CerradinhoBio mantém seu ritmo de crescimento e financia recurso de R$ 150 milhões com IFC

Crédito possibilitará aumento da produção de etanol e incremento da capacidade de cogeração de energia

O financiamento de R$ 150 milhões da International Finance Corporation (IFC), braço financeiro do Banco Mundial, será destinado à consolidação do plano de expansão da planta industrial da CerradinhoBio, unidade sucroenergética localizada em Chapadão do Céu, Goiás.

A liberação dos recursos da IFC também vai suportar a finalização do projeto de cogeração de energia da empresa, que já conta com o apoio da linha Inova Sustentabilidade do BNDES. O investimento totaliza aproximadamente R$ 300 milhões e tem previsão de conclusão em março de 2017. Quando concluído, a capacidade de exportação de energia cogerada será ampliada de 269 GWh para 850 GWh. A expectativa é incentivar, inclusive, o desenvolvimento de outras fontes de biomassa, além do bagaço e palha de cana-de-açúcar, reduzindo as emissões de dióxido de carbono de cerca de 280.000 toneladas por ano.

O desembolso do dinheiro está previsto para o mês de agosto, com um prazo total de 10 anos, sendo 3 de carência. A expansão da usina e da cogeração devem aumentar o relacionamento com agricultores da região, fortalecendo o desenvolvimento local. De acordo com a IFC, a corporação apoia e contempla empresas como a CerradinhoBio, que se mostram competitivas no mercado do agronegócio e comprometidas com a sustentabilidade social e ambiental. Ainda na visão da IFC, o setor sucroenergético é, também, chave para o crescimento da economia brasileira e para a geração de empregos.

Safra - Na safra 2015/16, a usina teve uma moagem recorde de 4,8 milhões de toneladas, um aumento de 17% em relação ao período anterior, com perspectiva de novo crescimento em 2016/17, para um total de 5,0 milhões de toneladas. A produtividade agrícola de 108ton/ha, foi significativamente superior à média do setor, em linha com os níveis atingidos desde a safra 2012/13.

O resultado operacional medido pelo EBITDA teve um crescimento de 31% e atingiu R$ 364,2 milhões. O lucro líquido foi de R$ 40,9 milhões, 44% superior ao atingido na safra 2014/15. Esses resultados permitiram à Companhia sustentar uma posição financeira bastante robusta, com dívida líquida inferior à 2x o EBITDA.

Governança - Em junho de 2016, Paulo Oliveira Motta Júnior assumiu a presidência da CerradinhoBio. A chegada do executivo em 2015, complementa a última etapa do plano de governança corporativa aprovado pelo Conselho Administrativo, que teve início em 2010. Hoje, o Conselho de Administração é composto por três membros da família Sanches Fernandes e três conselheiros independentes. O empresário Luciano Sanches Fernandes agora se dedica exclusivamente à presidência do Conselho.

Sobre a Cerradinho Bioenergia S/A - É uma empresa que atua no setor de biocombustíveis e bioeletricidade. Tem capacidade de moagem de 5,3 milhões de toneladas de cana por ano e gera 3.800 empregos entre diretos e indiretos. A Companhia detém uma logística eficiente, o que possibilita custos compatíveis para escoamento de sua produção de etanol para a região de Paulínia. Parte do Grupo Cerradinho, conta com experiência de mais de 4 décadas no setor sucroenergético.

Outras informações: Comunicação Social - comunicacao@cerradinho.com.br

Para fazer o download da notícia em PDF, por favor clique aqui.


Contato Telefone: +55 11 2505-5900